fbpx

13 Dicas de configuração do seu WordPress para websites e e-commerce.

Plataforma Wordpress

13 Dicas de configuração do seu WordPress para websites e e-commerce.

O WordPress é a plataforma mais popular do mundo para construção de blogs mas ela também é usada em sites e e-commerces. Existem diversos benefícios em usar o WordPress para construir o seu projeto online, como maior número de plugins e um maior número de tutoriais e fóruns na net que podem ser fundamentais para resolver futuros problemas. Se decidiu abrir um site, blog corporativo ou até mesmo para construir sua ecommerce em WordPress, reunimos 13 dicas destinadas para que iniciantes possam começar a navegar pela ferramenta sem se sentirem totalmente perdidos.

1. Não deixe a área do conteúdo muito larga

Para os leitores, é mais fácil ler um conteúdo que tenha uma largura que permita a eles ler sem ter de ficar olhando de um lado da tela a outro. Como pode ver em nosso próprio blog, mantemos o texto de cada post nosso centralizado, de tal maneira que basta olhar em uma direção para absorver o conteúdo. Uma área com 500×600 pixels é um bom tamanho para começar a testar a disposição do conteúdo em seu site.

O ideal é que já estabeleça isso desde o começo, já que fazer essa mudança em um blog ativo com centenas de posts pode acabar por arruinar a formatação de muitos textos já publicados.

Largura

2. Se atenha aos plugins essenciais

A gama de plugins para WordPress chega a ser incontável, podendo deixar qualquer um perdido entre as infinitas possibilidades na plataforma. Porém, é necessário cuidado na instalação, principalmente por conta de plugins que podem não funcionar entre si e acabar deixando seu site apresentando erros inconvenientes. Uma solução é pesquisar e selecionar apenas o que for essencial ao seu negócio. Para te ajudar nessa tarefa, não deixe de conferir esse texto com 9 plugins que pode usar no seu ecommerce.

3. Inclua imagens destacadas em todos seus posts

As imagens destacadas são aquelas que normalmente aparecem na homepage e ajudam a atrair o leitor para um texto em específico. Normalmente, os temas para WordPress contam com uma imagem padrão quando uma não é escolhida. No entanto, adicionar uma imagem não apenas ajuda um visitante a clicar em seu conteúdo, assim como o próprio Google Imagens a indexa e gera tráfego gratuito para seu site. A opção para incluir imagem destacada em um post normalmente fica no final da barra à direita no editor de texto do WordPress.

Imagem

4. Invista em um tema pago para seu site

O Tema do WordPress é o esqueleto no qual seu site irá se basear, ou seja, como será sua aparência, tanto no que diz respeito à página inicial quanto todas as outras. A maior parte dos temas pode ser personalizado e existe um grande gama de temas gratuitos.

No entanto, normalmente estes temas necessitam de mais ajustes que um pago e por algumas vezes não existe um suporte técnico para o auxiliar na tarefa. Além da possibilidade de não precisar de tantas customizações, a maioria dos temas pagos do WordPress permitem acionar algum tipo de suporte caso tenha alguma dificuldade em configurá-lo para o seu site.

Tema

5. Nomeie as imagens de seus posts de acordo com a palavra-chave

Existem algumas vantagens em nomear as imagens usadas em suas publicações. A primeira é que a biblioteca de mídia do WordPress conta com um motor de busca, tornando mais fácil achar uma imagem em específico para usá-la novamente. Uma outra é relacionada ao próprio SEO: quando a imagem é nomeada de acordo com a palavra-chave, seu ranqueamento no Google Imagens é melhorado, aumentando suas chances de aparecer na primeira página no resultado das buscas pela palavra-chave usada no post. Há várias buscas em que as imagens aparecem com destaque, antes mesmo dos resultados de URL clicáveis.

6. Insira texto alternativo nas imagens de seus posts

Outro macete do WordPress para iniciantes também auxilia no SEO. Ao inserir uma imagem na biblioteca de mídia e antes de adicioná-la ao texto, crie um texto específico na barra de texto alternativo. Em seguida, basta confirmar a adição da imagem. Esse texto auxilia deficientes físicos e buscadores a entenderem que a imagem colher-cha.png pode ser uma medida de receitas e não uma colher feita de chá. O texto alternativo nesse caso poderia ser: “1 colher de chá de açúcar é igual a 15 gramas”

Texto

7. Use widgets de maneira moderada

Assim como os Plugins também devem ser incluídos com cuidado e sem exagero, o mesmo vale para os Widgets. O WordPress também conta com uma ampla opção de widgets para incluir em seu site e é fácil acabar encontrando uma grande quantidade para usar em seu site. Porém, vale lembrar que quanto mais widgets, mais pesado o site ficará, aumentando o tempo de carregamento da página, o que pode acabar em abandono por parte de visitantes. Sabia que mais de metade dos usuários mobile abandonam uma página caso ela demora mais de que 3 segundos para carregar? Pois é, tenha cuidado com a lentidão do seu site…

8. Use permalinks curtos

Permalink (ou URL) é o nome dado ao endereço que sua página terá após publicada, que pode ser vista após a URL de seu site. Nesse exemplo, o permalink é composto por “mitos-sobre-marketing-de-conteudo”. Sempre inclua a palavra-chave principal de seu post nesse espaço, ao mesmo tempo que passe a impressão correta sobre do que o texto se trata. Porém, não o prolongue desnecessariamente, removendo palavras desnecessárias como artigos e números. No caso, removemos a parte “que não são verdadeiros”, já que a palavra mitos já indica isso no permalink.

Permalink

9. Use o código rel=nofollow para links externos que você não deseja se relacionar

O Google mede a autoridade de um site ou página de acordo com o número de links que um texto recebe, dentre outros fatores. O aumento de autoridade é um dos elementos que influenciam no ranqueamento da página para a palavra-chave daquele texto. No entanto, o cálculo de autoridade que uma página recebe é dividido entre os links presentes naquele texto. Caso a publicação tenha muitos links externos para pouco conteúdo em texto, os robôs do Google incluiram os links na divisão de autoridade, diminuindo o valor atribuído a seus links internos.

Para evitar que isso aconteça, é possível incluir o código “rel=nofollow” em alguns links externos. Isso faz com que o link não seja contado no cálculo. Para isso, basta digitar o texto, incluir o link externo e, em seguida, mudar o editar para a versão HTML, localizando o link e, dentro do código do link, colocar o nofollow. Confira no exemplo abaixo:

Nofollow

10. Instale um plugin de SEO

Boas práticas de SEO exigem estudo e memorização de diversas pequenas regras, que são fáceis de cair no esquecimento. Por isso, nossa recomendação é que instale um plugin que analise seu texto à medida que escreve, informando como melhorar seu uso. Para isso, recomendamos o YoastSEO, que permite editar palavra-chave, título que aparecerá nos resultados do Google, permalink e metadescrição, além da análise mencionada.

Yoast

Leia também14 extensões de navegador para administrar seu negócio remotamente

11. Não exagere na repetição da palavra-chave

É essencial que a palavra-chave de um artigo esteja presente no título, permalink, em um subtítulo e no primeiro parágrafo do texto. Dependendo do tamanho, é necessário também distribuí-lo em alguns momentos. Porém, não pode exagerar, com presença da palavra-chave apenas enquanto parecer natural. Passar desse limite resulta em penalização por parte do Google. Plugins como o YoastSEO mencionado anteriormente também medem essa presença.

12. Instale o plugin do Jivochat em seu WordPress!

Independente de sua decisão em colocar seu site no WordPress ou não, ainda assim é possível instalar o Jivochat. Possuindo as 12 características que um chat para WordPress precisa ter, você ainda terá todas suas funcionalidades à disposição. Entre elas, citamos convite proativos, comunicação interna e ferramentas métricas para avaliação, entre muitos outros. O plugin do Jivochat para WordPress pode ser baixado através do link.

Jivochat

13. Procure temas que incluam landing pages personalizáveis

Alguns dos temas no WordPress também incluem um modelo de landing page que pode personalizar de acordo com seu negócio. Esse tipo de página é essencial para conversões, já que permite ao visitante focar na única ação que deseja que ele faça naquele momento. Além dos temas, diversos outros sites permitam que crie um landing page customizada.

O WordPress pode ser uma excelente ferramenta para seus negócios

O fato de ser o mais popular ajuda bastante na procura por material e tutoriais sobre a plataforma de blogs e sites, inclusive contando com um manual super completo. Não é por menos que foi o serviço escolhido para que colocássemos nosso plugin de chat online. Para saber tudo sobre o Jivochat e como ele pode ajudar seu site, ecommerce ou blog WordPress, confira sua tabela de funções na página de planos do site!

Fonte: JivoChat

Deixe uma resposta